Wednesday, August 16, 2006

SEGUNDA-FEIRA, 23 DE SETEMBRO DE 1974

Uma equipa representativa da Companhia deslocou-se a Caldas Xavier para disputar uma partida de futebol. Num encontro amigável, onde sobressaiu o espírito de camaradagem, o resultado foi de muito menor importância. Mesmo assim, 2-2, no placard e um convívio deveras agradável.
Soube-se, entretanto, que numa caçada, o capitão Caldas, da Companhia de Moatize, perdeu-se do grupo, não dando quaisquer sinais da sua presença. Inúmeros militares patrulham a zona, ao seu encalço. Já foi solicitado ajuda à 3ª Companhia do 5014 e a nossa está de prevenção para partir em apoio dos batedores no terreno.
No regresso ao quartel, com grande surpresa, os militares depararam-se com um enorme rinoceronte vagueando na picada. Depois de correr espavorido umas centenas de metros à frente da Berliet, sob o soar dos tiros de G-3, o pesado quadrúpede infiltrou-se ágil, no mato, sem deixar rasto.
Como se não bastasse o encontro com o unicórnio, a uma dezena de quilómetros antes de Capirizange, um grupo de várias dezenas de macacos povoava a picada. Com o aproximar da viatura militar, embrenharam-se no mato, trepando as árvores, de onde retornaram após a passagem da Tramagal, saltitando, coçando-se e emitindo guinchos em altos decibeis.

2 Comments:

Blogger Dirk said...

This comment has been removed by the author.

1:51 PM

 
Blogger luisa said...

eu conheçi o capitao caldas!
n so ele como muitos outros de k ja n me lembro os nomes. também na altura tinha 15 anos...
furriel sebastiao alves, acho k das transmissoes, e luis ..
foi bom ler sobre moatise

1:56 PM

 

Post a Comment

<< Home